Tecnologias

A internet chega a cada vez mais pessoas, oferecendo um volume igualmente maior de dados. Se há dez anos baixar um vídeo de poucos minutos levava horas, atualmente conseguimos usar redes sem fio para fazer streaming de filmes e séries em 4K. E esse crescimento se deve ao desenvolvimento da infraestrutura de rede.

Nossas redes de dados vêm se aprimorando para funcionar da forma mais rápida e confiável possível. E, no universo, não há nada mais rápido que a luz, que viaja a 300 milhões de quilômetros por segundo. É natural, portanto, que aproveitemos dessa velocidade estarrecedora para nossas transmissões de dados.  

Essa é a base da tecnologia GPON, ou “Gigabit Passive Optical Network” - algo como rede gigabit passiva óptica, a famosa internet de fibra óptica. “Óptica” porque utiliza a luz para transmitir informações. “Passiva” porque apenas as pontas da rede precisam estar conectadas a fontes de energia. E “Gigabit” porque ela é capaz de oferecer taxas de transmissão de dados da ordem de muitos gigabits por segundo. 

Para provedores, uma estrutura de equipamentos capacitados a oferecer esse tipo de conexões aos seus clientes é um investimento estratégico: além da velocidade, os equipamentos e as fibras ocupam menos espaço do que os de outras tecnologias de rede, permitem a construção de redes de longa distância, são imunes a interferência eletromagnética e têm maior vida útil.

Deslize para escolher a área desejada